Beer Holder Cego 174 – Draconatos e Ornitorrincos

Olá aventureiros, hoje é dia de falarmos sobre draconatos, ornitorrincos, ovos, dragões e chocadeiras, então prepare-se para viajar pela lore dos draconatos em vários mundos.

Mas não é só, aprenda a zoar um player que sempre quis jogar de de dragão, pegue seus players de surpresa com antagonistas albinos e aprenda várias dicas legais para melhorar o seu roleplay!

Conta pra gente se você também ama esse jogo e como adaptou ele para sua mesa. CONTATO@BEERHOLDERCEGO.COM.BR

Ajude os Goblins Remelentos e compre pelos links da Taverna:

 Assine Amazon Prime 
https://amzn.to/2LpuYRi

Ajude o Beer holder Cego respondendo a nossa pesquisa:  
https://goo.gl/forms/PTte0xEqiZj1e1u32

E não deixe de ouvir as aventuras na cozinha da gnoma:

Compre a camiseta Dwarf no Barril

Camiseta Dwarf no Barril


Conheça agora as novas camisetas da Taverna:

Assine nosso feed: https://www.beerholdercego.com.br/feed/podcast

Não deixe de compartilhar para todos os seus amigos e jogadores. Monte sua mesa e mande fotos e contos contando um pouco da sua aventura para a taverna!

Fale com a gente pelo e-mail: contato@beerholdercego.com.br

Nas redes sociais somos @beerholdercego no Twitter e Instagram e no Facebook participe do Grupo da Taverna.

Não esqueça de ajudar a taverna divulgando nosso podcast e avaliando positivamente na ITunes.

Seja um padrinho da taverna e nos ajude a continuar crescendo em https://www.padrim.com.br/beerholdercego

PicPay da Taverna

Obrigada Padrinhos!

Muito obrigada aos nossos queridos padrinhos que contribuíram e estão ajudando a Taverna a crescer!
  • Andre Batista Moreira
  • Daniel Freira da Silva
  • Mattheus Belo
  • Davidson
  • Emilia Yamamoto
  • Diogo Camillo Peres
  • Felipe Gomes
  • Jorge Monteiro Pedrosa
  • Victor Hugo Clébis
  • Thalisson C. Torres
  • Marcelo Rebello
  • Cleiton Correa Medeiros
  • Thiago Carazzai
  • Ulisses Tasqueti
  • Thiago Gomes de Miranda
  • Eduardo Sierra
  • Wesley Lube D. Neves
  • Pedro Henrique Rosa
  • Jorge Augusto Terrão
  • André Samuel Nunez
  • Daniel Natã
  • Bruno Gregório
  • Rodrigo Fock
  • André Dorte dos Santos
  • Erik Luiz Grentesk
  • Bruno Pelisson Marques
  • Rodrigo Minan de Oliveira Crus
  • Douglas Jackson Almeida Silva
  • Andressa Busetti Martins
  • Carlos Augusto Francisco Martins
  • Luiz Felipe Braga da Silva
  • Fernando José Vieira de Oliveira
  • Ronan Gutoch
  • Alexandre Taka
  • Gustavo Ceragioli
  • Alfredo Filho
  • Jorge Henrique
  • Matheus Oshiro
  • Vagner Junior
  • Marcos Vinicius Santos
  • Anderson Souza
  • Marcelo Augusto Reis Silva
  • Igor Marinho
  • Mauricio Oliveira
  • Renato Batista
  • Willian Klein
  • Cássio Racy
  • Israel Gomes
  • Walquiria Lima
  • André Kupkovski
  • Bruno Tolentino
  • Salomão Santiago
  • Sergio Crelis Junior
  • Willen Ribeiro do Prado
  • Henrique Susin Scopel
  • Vinicius Haubert
  • Rafael Marques da Silva
  • José Enio 
  • Romulo Moraes
  • Kalouro
  • Felipe Augusto Nunes Da Silva
  • Matheus Amilton De Souza
  • Douglas Dias
  • Aline Maciel
  • João Victor de Melo
  • Pedro Quintanilha
  • Rafael Correa Nagy
  • Tiago Cunha dos Santos
  • Gustavo Caldini Lourençon
  • Gustavo Mortari Ferreira
  • José Antônio Silveira Ferreira
  • Paulo Weber Louvem Gomes
  • Bruno Rodrigues Piva
  • Eduardo Marques
  • Alexandre Kawanishi
  • Bruno Fávaro Piovan
  • Jailton Alves Geronimo
  • Marcelo Miyoshi
  • Ricardo Adelino de Sales
  • Bruno Fernandes Santos
  • Rafael David Sales Machado
  • Cleyton Geovanini
  • Vitor Carvalho
  • Gabriel Silva De Sousa
  • Raoni Romao
  • Pedro Coutinho
  • Max Fischer
  • Stella Mesquita
  • Benuel Cedro Farias
  • Diego Mezencio
  • Lucas Alexandre
  • Andrey Murilo
  • Jo Rauen
  • Icaro Castelo Branco da Costa
  • Ueverton Bizerril Soares
  • Alexandre Ratacheski
  • Mirele Miranda
  • Leonardo Oliari
  • Patrick Sousa
  • Wander Damasceno Rodrigues
  • George Nampo
  • Gustavo Bernardeli
  • Thiago Vale
  • Guilherme Farias
  • Luiz Henrique Domingues Wille
  • Joseph Oliveira
  • Igor Bonfá
  • Alexander Ischaber Xavier
  • Matheus Vizzotto
  • Diogo Stafocher
  • Pedro Henrique Matos
  • Giovanni Garcia
  • Fernando Francisco Cruz
  • Mateus Dutra
  • Cássio Félix
  • Zero Dalmaso Carmona

2 Replies to “Beer Holder Cego 174 – Draconatos e Ornitorrincos”

  1. Triste que não consegui participar do papo, que time maravilhoso, gente! *-*

    Com relação a caudas nos draconatos, meu “conhecimento”, como sempre, vem quase 100% de assistir Critical Role. Não sei se é canon, mas naquela mesa, existiam dragonborns com e sem cauda e isso dividia a raça em duas classes: os draconatos sem cauda eram servos dos que tinham caudas =)

    Beijo! ♥

  2. Ai, ai, você está escrevendo o comentário e a página fecha!!! Tinha escrito um e-mail gigante!! Contando a história dos meus dois chars com sangue draconico! ç.ç Mas tudo bem, a gente escreve de novo! T-T

    Adorei o cast! *-* Muito mesmo, apesar de quase não jogar com essa raça ou com dragões em geral… Esses dias eu li uma reportagem que encontraram uma nova especie de Pterossauro que seria considerado um dragão! (https://br.historyplay.tv/noticias/cientistas-identificam-dragao-congelado-pre-historico-no-canada) Achei muito louco isso! O.o

    Isso puxa o seguinte, na 5ed me falaram que DragonBorn tem apenas 1/16 de sangue de dragão, e quando falaram “vejo dragonborn perfeito para paladino” eu ri, porque o meu foi um paladinho, mas nem fiz por causa dos combos, mas pela história do char que combinou… Minha personagem (sem gênero definido, vocês vão entender), nasceu numa vila com uns 200 ocupantes no máximo, então ela é a unica paladina desse Deus, a vila tem poucos Deuses, e todos gostam de participar um pouco mais ou um pouco menos da vida geral da vilazinha. Esta vila fica no centro de um vulcão extinto, ao redor é a montanha que fazia o vulcão cheia de floresta. Minha personagem é paladina do deus do Caos, Seth, que é um trapaceiro, que adora pregar uma peça, inclusive dá visões de mundos estranhos (mundo real, de vampiro, de lobisomem, de D&D, de Tormenta, etc…) para ela, só porque é legal ver chamarem ela de louca, a vila já está acostumada, então é bem de boa. mas sendo paladina dele o personagem também zoa o Deus e nunca chama pelo nome real, só quando a coisa tah feia, ai ela faz uma prece, que o Deus sabe que a coisa tah pegando, fazendo o Deus sempre pregar uma peça nela (tipo trocar o sexo, deixar os cabelos como comercial de xampo, ficar com escamas diferentes da original, essas coisas… Ahhh nada que de vantagem em testes, talvez em carisma dependendo do caso, mas também pode servir como desvantagem). Enfim, certo dia ela lá bem de boa coletando os materiais pro ritual diario e o Deus resolveu abrir um portal para fora da cidade e deixar ela viajar agora pelas terras de D&D conhecidas e falou: Um dia você volta! Se ainda estiver viva!
    Esse achar foi muito legal interpretar, porque apesar dele ser um dragonborn, fugia do esteriotipo geral, ele era maluco, não falava coisa com coisa, mudava de sexo, fazia amizade com as pessoas de boa, não entendia dinheiro o que era po e essas coisa! (espero que ele ainda esteja vivo por ai!)

    Ai, tem meu primeiro personagem que era uma feiticeira com linhagem draconica em Tormenta, isto é, nivel 20 tu pode se transformar num Dragão, ela era neta de Sckhar e ele matou seus pais, a personagem quando descobriu isso (no meio da campanha) fez um juramento de se tornar tão forte para matar seu avô. Bom, ela ajudou a impedir parte da Tormenta de avançar sobre o reino (jogamos o Guia da Trilogia), no final, ela toda forte, com os Deuses devendo um favor para o grupo, cada um fez um pedido né… Ela só falou: Podem me dar benção ai, eu vou matar meu avô e pegar seu lugar. A cena final foi ela chegando em Sckharshantallas, desafiando o avô pro x1. Foi muita emoção, o mestre terminou minha cena com ela de frente com o avô segurando a espada que estava destinada a matá-la (ela tinha visto a morte verdadeira porque Thyatis em outro momento tinha mostrado que ela morrer, sem direito a ressurreição, por uma espada muito bem trabalhada com detalhes em ouro.). Esse final! esse final! Até hoje eu fico imaginando esse combate! *-* Na minha cabeça meu char ganhou e mantem a espada sempre na cintura e quando desafiam ela, ela joga a espada para o desafiante e fala: se for você, então será com essa espada.

    Esses foram só meus dois personagem com linhagem draconica, ou que chegasse perto disso. Gosto de dragões, mas não sou fã de oh meu deus, um dragão, preciso jogar! Hauhauahuahuah E uma coisa, se o dragonborn tem seios ou não, depende, ele é só 1/16 avos dragão, o que são os outros 15/16? Se tiver algo de sangue humano então se for feminino pode ter seios, essas coisas.

    Também quero agradecer pela parceria! *-* estou amando! E como falei, agora no começo de outubro viro madrinha (senão amanha mesmo, hoje é domingo XD, se cair o pagamento eu me torno madrinha amanhã mesmo, senão só na sexta! xD)

    PS1: E sim, eu costumo fazer comentários gigantes XD Pessoal do RPGNext sabe disso XD
    PS2: Já tem um cast com referencias para jogos de Terror? Se pensarem em fazer um me chama!
    Xbox One: Ou melhor um podcast com as gurias que narram terror! Eu, a Aline, a Max (da Jogarta) e deve ter outras minas tbm, vocês devem conhecer mais gente que eu!
    GameBoy: Agora sim é tchau! Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *