Beer Holder Cego 187 – A Lenda do Rei Artur

Olá aventureiros, o papo seria sobre as Crônicas de Artur, do grande Bernard Cornwell, Mas como nada sai como planejado, nós fomos além!

Avançamos sobre o tema falando de várias histórias e na companhia da Prix, bem como do Marcelo Rebelo nós demos vida a Camelot, falamos sobre a construção de personagens memoráveis.

Então tire sua espada da pedra, mostre misericórdia aos inimigos e nunca vá para uma batalha sem sua bainha!

Conta pra gente se você gostou do podcast sobre Rei Artur, dos convidados e o que você achou desse episódio cheio de ideias legais!

CONTATO@BEERHOLDERCEGO.COM.BR

Quer Ajudar os Goblins Remelentos? Compre imediatamente pelos links da Taverna:

 Assine Amazon Prime 
https://amzn.to/2LpuYRi

Assine Kindle Unlimited
https://amzn.to/35C8KDn

Compre na Caverna do DM com 10% de Desconto!! http://www.cavernadodm.com.br/?ref=beerholder

Ajude o Beer holder Cego usando os nossos links:

Crônicas de Artur Livro 1 – O Rei do Inverno

Crônicas de Artur Livro 2 – O Inimigo de Deus

Crônicas de Artur Livro 3 – Excalibur


Ajude o Beer holder Cego respondendo a nossa pesquisa e dessa forma, nos ajude a te conhecer melhor:
https://goo.gl/forms/PTte0xEqiZj1e1u32

Definitivamente, você não pode deixar de ouvir as aventuras na cozinha da gnoma:

Compre a camiseta Dwarf no Barril

Camiseta Dwarf no Barril


Conheça agora as novas camisetas da Taverna:

Assine nosso feed: https://www.beerholdercego.com.br/feed/podcast

Não deixe de compartilhar para todos os seus amigos, bem como jogadores.

Monte sua mesa, mande fotos e conte um pouco da sua aventura para a taverna!

Fale com a gente pelo e-mail: contato@beerholdercego.com.br

Nas redes sociais somos @beerholdercego no Twitter e Instagram, bem como no Facebook participe do Grupo da Taverna.

Não esqueça de ajudar a taverna divulgando nosso podcast e igualmente avaliando positivamente na ITunes.

Seja um padrinho da taverna e dessa forma, nos ajude a continuar crescendo em https://www.padrim.com.br/beerholdercego

PicPay da Taverna

Obrigada Padrinhos!

Muito obrigada aos nossos queridos padrinhos que contribuíram e estão ajudando a Taverna a crescer!

One Reply to “Beer Holder Cego 187 – A Lenda do Rei Artur”

  1. Uma criaturinha fofa e tímida entra pela porta. Em passos cautelosos ele aproxima-se do bardo, crendo que este músico seria o indivíduo mais simpático do salão e, após um tempo juntando coragem, ele fala com um sotaque ímpar:
    -vocês pode me ajudarr? eu sou um RRobyt¹ azarrado sem nenhuma habilidade, nenhum talento, nadinha; alguns poderriam dizerr que sou um RRobyt nível zero. Eu estarr no continente OUna² e cairr da borrda dele; o nosso primeirro aventurreiro, Qyha³ um RRobyt sorrtudo, que uniu o nosso mundo à Tcyna’Ur abaixo de nós, caiu na vela de um barrco e eu só tentei me acalmarr achando que o mesmo iria acontecerr comigo.
    Invés disso, eu vi … uma… uma coisa: caindo junto de mim um homem com uma roupa brranca engrraçada, babados nos pulsos, colarrinho e botões verrmelho grrandes, além disso ele tinha um sorriso estrranhíssimo porrém eu não me assustei, eu estava me sentindo compelido a fazerr o que ele dizia. Ele me oferreceu um balão verrmelho dizendo que eu iria flutuar e, ao pegarr nele, eu fui engolido pelo balão.
    Dentrro do balão eu vi mirríades de demônios em torrentes de chamas errguendo-se do chão em um planeta diferrente da minha Tcyna’Ur. Depois de atrravessar aquela torrmenta caindo para cima enquanto ela caia para baixo eu acorrdei em um lago, sai desesperrado tentando falarr com alguns bestiais com aspecto de lagarrto mas nossas línguas não se entendiam; quando percebi que estava tentando falar com um bestial corri por minha vida e merrgulhei de novo no lago tentando talvez voltarr prro meu mundo mas só o que consegui foi que um peixe entrrasse pelo meu ouvido.
    Foi a sensação mais nojenta da minha vida. Mas desde que esse peixe entrrou no meu ouvido eu estou conseguindo entenderr todo mundo desse mundo. Um velho cinzento, após uma longa conversa sobre os varrios significados que ‘bom dia’ pode terr, me disse que aqui eu encontrrarria ajuda; um verrdinho ao lado dele me disse que você terriam a força necessárria para me salvarr. Querr dizerr, ele falou a língua de vocês de um jeito esquisito trrocando as palavrras de lugarr, acho que ele tem que ganharr uns dois peixes naquelas orrelhas grrandes. Mas ambos parreciam saberr o que diziam.
    E ai, o que vocês fazem?
    1. “abençoado” da língua da fundação RR+OB+YT.
    2. “fábula” da língua da fundação da língua da fundação OU+NA
    3. “mau” da língua da fundação ala da língua da fundação QY+HA
    PS: não consegui enviar a imagem da escrita de Tcyna’Ur, rrobyt, ouna e qyha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *